Gosto de imaginar que ilhas significam-se ― fazem-se dizer por signos ― mediante barcos que se aventuram nas águas que as separam, mas também as unem: as águas podem ser oceânicas ou simples veredas, salgadas ou doces, profundas, turbulentas e mais difíceis de navegar, ou arroios cristalinos que escorrem transparentes entre pedras e vegetação de grande frescor. Os barcos, as palavras. E tudo o mais que diz respeito à palavra afeto, no sentido de afetar, atravessar. Escrever e ler são pontas de ilhas que se fazem significar ― os trajetos dependem dos barcos, das ilhas, das águas que as separam. Este blog não pretende nada, exceto lançar barcos que eventualmente alcancem outras ilhas. Barquinhos de papel.


segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

"Sou o dono de tesouros perdidos no fundo do mar." Mário Quintana

Súbito a saudade de tesouros perdidos, e que eu não percebi como tesouros quando os perdia, entrevendo apenas que alguma coisa se ia. O inexorável movimento do mundo, o adeus a cada passo.

6 comentários:

Helena disse...

O Mário Quintana diz em palavras doces aquilo a que nós chegámos em pensamentos amargos. Por isso gosto tanto de o ler.

Abraço, Mariana

Mariana disse...

Helena, bom dia!

Ele é maravilhoso, aquele poeta que na literatura brasileira figura um pouco como poeta menor, e que a gente acaba não entendendo bem por quê, a não ser que se relacione isso com a temática de sua poesia, voltada para essas pequenas miudezas da vida.

Gostaria de te enviar alguma coisa dele. Você quer?

Beijo.

Helena disse...

Claro que quero! essa proposta é irrecusável!
:)
Preparemo-nos então para a próxima troca. Gosto deste conceito. Vou pensar o que fará sentido eu enviar-te.

Mariana disse...

Oi, Helena, a obra de Mário Quintana está sendo relançada por um selo cuidadoso, conforme os livros que ele ia publicando em vida. Vou escolher um desses títulos relançados e enviar a você :)

A troca nos traz alegrias.

Abraço.

Helena disse...

Ora aqui estou novamente. Pensei e achei que poderia enviar-te um outro dos nossos poetas maiores: Eugénio de Andrade.
Se a aescolha te agrada, partimos para mais esta troca.

Beijo

Mariana disse...

Helena, está muito bem assim. Vou providenciar o Quintana e envio.

Vamos nos falando.

Beijo.