Gosto de imaginar que ilhas significam-se ― fazem-se dizer por signos ― mediante barcos que se aventuram nas águas que as separam, mas também as unem: as águas podem ser oceânicas ou simples veredas, salgadas ou doces, profundas, turbulentas e mais difíceis de navegar, ou arroios cristalinos que escorrem transparentes entre pedras e vegetação de grande frescor. Os barcos, as palavras. E tudo o mais que diz respeito à palavra afeto, no sentido de afetar, atravessar. Escrever e ler são pontas de ilhas que se fazem significar ― os trajetos dependem dos barcos, das ilhas, das águas que as separam. Este blog não pretende nada, exceto lançar barcos que eventualmente alcancem outras ilhas. Barquinhos de papel.


domingo, 4 de setembro de 2011

referências bibliográficas

24. Uma estante
HITLER ― Joachim Fest
MARKETING BÁSICO ― Marcos Cobra
O VERMELHO E O NEGRO ― Stendhal
O PREÇO DA GUERRA ― Hans Killian
AS AVENTURAS DE SHERLOCK HOLMES ― Conan Doyle
AS VALKÍRIAS ― Paulo Coelho
BRASIL POTÊNCIA FRUSTRADA ― Limeira Tejo
TEREZA BATISTA CANSADA DE GUERRA ― Jorge Amado
GUERRA LUA ― Tom Coper
TEATRO I ― Maria Clara Machado
MULHERES APAIXONADAS ― D. H. Lawrence
ORGANIZAÇÃO SOCIAL E POLÍTICA BRASILEIRA ― Professor José Hermógenes
O PALÁCIO JAPONÊS ― José Mauro Vasconcelos
OS FANTOCHES DE DEUS ― Morris West
HISTÓRIAS DIVERSAS ― Monteiro Lobato
O BOBO ― Alexandre Herculano
OS EXILADOS DA CAPELA ― Edgard Armond
AJUDA-TE PELA PSIQUIATRIA ― Frank S. Caprio
O CHANCELER DE FERRO ― J. L. Rochester
O FUTURO EM SUAS MÃOS ― Jo Sheridan
O MAIOR VENDEDOR DO MUNDO ― Og Mandino
VIDA DE MARIONETES ― Ingmar Bergman
GABRIELA CRAVO E CANELA ― Jorge Amado
MEMÓRIAS DE UM AMANTE DESASTRADO ― Groucho Marx
GERÊNCIA DE MARKETING ― John A. Howard
GESTAPO ― Sven Hassel
O DINHEIRO ― Arthur Hailey
O BHAGAVAD GITA ― A. C. Bhakitivedanta Swami Prabhupãda
A FÓRMULA SECRETA ― Rick Allen
VIDAS SECAS ― Graciliano Ramos
HIMMLER ― Alan Wykes
ILUSÕES ― Richard Bach
REUNIÃO ― Carlos Drummond de Andrade
CÃES DE GUERRA ― Frederick Forysth
ACONTECEU EM VARSÓVIA ― Helen MacInnes
UM JEITO DE SER ― Carl R. Rogers
FRASES DA VIDA ― Bernard Lievegoed
O DIA DE CHACAL ― Frederick Forysth
O PODER INFINITO DE SUA MENTE ― Lauro Trevisan
A SEPARAÇÃO DOS AMANTES ― Igor Caruso
FERNÃO CAPELO GAIVOTA ― Richard Bach
GRANDES ENIGMAS DA HUMANIDADE ― L. C. Lisboa e R. P. Andrade
A PROFECIA CELESTINA ― James Redfield
HOLOCAUSTO ― Gerald Green
CHURCHILL: O LORDE DA GUERRA ― Ronald Lewin
VIAGEM AO ORIENTE ― Hermann Hesse
GRANDES ANEDOTAS DA HISTÓRIA ― Nair Lacerda
OS FORJADORES DO MUNDO MODERNO ― Volume 6
BRASIL, PAÍS DO FUTURO ― Stefan Zweig
O HOMEM À PROCURA DE SI MESMO ― Rollo May
CURSO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS ― João da Silva Araújo
A ERA DO GELO ― Margaret Drabble
NOS DOMÍNIOS DA MEDIUNIDADE ― Francisco Cândido Xavier

RUFFATO, Luiz. eles eram muitos cavalos. São Paulo: Boitempo, 2001, p.51-52.

Nenhum comentário: